ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cruzeiro e Internacional iniciam as semifinais da Copa do Brasil

Por: Marcelo Noia

Pela quarta rodada dessa edição do Brasileirão, o Internacional venceu o Cruzeiro por 3x1, no Beira-Rio (Foto: Pedro H. Tesch/AGIF)

Nesta quarta-feira (7), Cruzeiro e Internacional medirão forças no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil. A partida que acontecerá no Mineirão, às 21h30 (de Brasília), marcará o primeiro confronto entre os times, pela competição. Contudo, além dessa decisão, os clubes já protagonizaram grandes decisivos na Libertadores e no Brasileirão.

Em 1975, os mineiros e os gaúchos decidiram o Campeonato Brasileiro. Disputado primeiramente em fase de grupos e posteriormente no sistema de mata-mata, o torneio nacional da época classificava os dois melhores de cada chave para as semifinais e por fim, para decidirem a competição - ambas as fases com jogo único. Enquanto o Cruzeiro eliminou o Santa Cruz, o Inter bateu o Fluminense e por ter melhor campanha, levou a finalíssima para o Beira-Rio.

Na partida, os colorados bateram o time celeste por 1x0, com o gol salvador sendo marcado pelo lendário capitão, Figueroa. A conquista marcou o primeiro título nacional dos gaúchos e consolidou a equipe que seria bicampeã em 1976 e tricampeã, de forma invicta, em 1979.

Um ano depois da decisão do Brasileirão, em 1976, os clubes voltaram a se encontrar, dessa vez pela Libertadores. As equipes ficaram na mesma chave da competição e se enfrentaram duas vezes: no Mineirão, um histórico 5x4 para os donos da casa e no Beira-Rio, outro triunfo da Raposa: 2x0. A vitória garantiu o Cruzeiro como primeiro colocado do grupo.

Posteriormente, o time Celeste chegou na grande final e conquistou seu primeiro título continental. Na decisão, os mineiros enfrentaram o River Plate e bateram os argentinos depois de três partidas. Em Belo Horizonte, uma goleada por 4x1. Já na partida de volta, os Millonarios venceram por 2x1 e forçaram o jogo desempate, disputado em Santiago. Em território chileno, a Raposa ganhou por 3x2 e se sagrou campeã da Libertadores, graças ao gol histórico de Joãozinho, marcado aos 43 minutos da etapa complementar.

Situação atual

Prestes a completar 100 jogos no comando do time gaúcho, Odair Hellmann ainda possui  a Libertadores, o Brasileirão e a Copa do Brasil para tentar conquistar o seu primeiro título como treinador profissional. Pela competição continental, o Inter passou com segurança do Nacional, vencendo tanto em Porto Alegre, quanto Uruguai. 

Já pelo mata-mata nacional, após perder a primeira partida por 1x0, a equipe Colorada devolveu o placar no Beira-Rio e eliminou o Palmeiras nos pênaltis. Por fim, no Campeonato Brasileiro, os gaúchos figuram na 6ª colocação, com 20 pontos.

Do outro lado, Mano Menezes vive seu pior momento no comando da Raposa. Além de ter somente uma vitória no últimos 17 jogos, o clube mineiro não marcou nenhum gol nos últimos sete duelos. Contudo, com seis títulos em sua história, o time Celeste, maior campeão da competição e vencedor das últimas competições, aposta no excelente histórico em mata-matas. Além disso, Mano Menezes comandou o time em 31 confrontos de mata-mata e se classificou em 25 disputas.

A partida de volta ocorrerá no dia 4 de setembro, quarta-feira, às 19h (de Brasília), no Beira-Rio. Pela outra chave, Grêmio e Athletico Paranaense disputarão o jogo de ida somente na próxima quarta-feira (14), às 21h30 (de Brasília), na Arena do Grêmio.

Prováveis Escalações

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Dedé, Léó e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Thiago Neves, Robinho e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha; Técnico: Mano Menezes

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rondrigo Lindoso, Edenílson e Patrick; Nico López, Rafael Sobis e Paolo Guerrero; Técnico: Odair Hellmann

Ficha Técnica

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 7 de agosto de 2019
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP)
VAR: Braulio da Silva Machado (SC)

Nenhum comentário