ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Warriors vencem Raptors em Toronto e seguem vivos nas Finais da NBA

Por João Dannemann

Jogadores dos Warriors comemoram a vitória após arremesso errado de Kyle Lowry no último segundo do jogo cinco. (Foto: USA Today).

Na segunda-feira (10), o Golden State Warriors foi até a Scotiabank Arena, em Toronto, para enfrentar os Raptors no quinto jogo das Finais da NBA. A franquia californiana precisava da vitória para seguir viva e conseguiu. Num jogo eletrizante, os visitantes derrotaram os canadenses por 106 a 105, vencendo seu segundo jogo na série, que agora está três a dois para os Raptors.

A partida começou perfeita para os Warriors. Com Kevin Durant, aparentemente recuperado, em quadra, a franquia de Oakland iniciou o jogo com uma intensidade incrível, tomando a frente do placar bem cedo. Durant parecia bem confortável em quadra e fez oito pontos no primeiro quarto de partida, que acabou 34 a 28 para Golden State. Toronto dependia muito das ações de seus pivôs, Marc Gasol e Serge Ibaka, na primeira etapa.

Já o segundo quarto começou da pior forma possível para os Warriors. Durant, que já tinha 11 pontos no jogo, sentiu uma fisgada na perna direita em uma jogada ofensiva e caiu. Seus companheiros já sabiam que não daria mais para a estrela. Alguns torcedores dos Raptors comemoraram, de forma deselegante, mas, ao sair de quadra com ajuda, Durant foi aplaudido de pé pela torcida rival, num belo gesto de esportividade. O segundo quarto seguiu e os Warriors foram para o intervalo com seis pontos de vantagem.

Kevin Durant (35), sendo ajudado a sair de quadra após sentir a lesão no segundo quarto de jogo. A torcida rival ovacionou o atleta, que não jogará mais nessas Finais. (Foto: USA Today).

Os times voltaram do intervalo mais tensos e o terceiro quarto, que normalmente é mais eletrizante, foi marcado por muitos erros de ambos os lados, sendo o período com a pontuação mais baixa entre os dois times. Os Warriors chegaram a ter 14 pontos de frente em alguns momentos, mas os Raptors sempre reagiam bem e cortavam a vantagem rapidamente.

Na etapa final, o time de Toronto mostrou que não se entregaria e que queria o título naquela noite. Faltando 3 minutos para a partida acabar, Kawhi Leonard resolveu tomar conta da partida e fez oito pontos em menos de um minuto, virando o jogo para os Raptors. Porém, Stephen Curry e Klay Thompson mostraram porque são conhecidos como os Splash Brothers e, com bolas de três, puseram os Warriors na frente novamente e, na última posse, Kyle Lowry errou o arremesso que poderia dar o título aos Raptors.

O Golden State Warriors massacrou os Raptors no aproveitamento da linha de três pontos. Os californianos converteram 47,6% das bolas de trás do arco, enquanto os canadenses converteram apenas 25%. Grande destaque para Stephen Curry, com 31 pontos, oito rebotes e sete assistências. Klay Thompson fez 26 pontos e pegou seis rebotes. Draymond Green fez um duplo-duplo de 10 pontos e 10 rebotes, enquanto DeMarcus Cousins veio bem do banco, adicionando 14 pontos.

Pelo time da casa, o grande nome, mais uma vez, foi Kawhi Leonard, com 26 pontos e 12 rebotes. Além dele, outros cinco jogadores dos Raptors também alcançaram dígitos duplos na pontuação: Kyle Lowry (18), Marc Gasol (17), Serge Ibaka (15), Pascal Siakam (12) e Fred VanVleet (11). Porém, o time dos Raptors pareceu falhar mais do que o normal, talvez pela tensão de poder fechar a série em casa, principalmente na defesa, que é a principal qualidade deles.

Kyle Lowry (7), Kawhi Leonard (2) e Marc Gasol (33) saindo claramente frustrados de quadra no que poderia ser o jogo do título dos Raptors. (Foto: Getty Images).

Após o jogo, Bob Myers, diretor geral dos Warriors, deu uma entrevista coletiva, muito emocionado, confirmando que a lesão de Kevin Durant na noite de ontem, de fato, não foi na panturrilha, mas sim no tendão de Aquiles, o que vai render bastante tempo afastado das quadras para o astro: "a lesão inicial era na panturrilha. Isso não foi uma lesão de panturrilha. Kevin... é uma lesão de Aquiles", disse Myers aos soluços.

"Eu não acredito que tenha algum culpado, mas eu sei como o mundo funciona. Se tiverem alguém para culpar, vocês podem me culpar. Sou eu quem comanda as operações de basquete desse time. Mas eu preciso dizer algo sobre Kevin Durant. Ele ama jogar basquete e as pessoas que questionaram se ele realmente queria voltar a estar com o time nas Finais estão erradas. Ele é uma das pessoas mais incompreendidas que existem. É um bom companheiro de time, é uma boa pessoa", completou Myers, sobre a parcela de culpa que existe na decisão dos Warriors de colocarem o atleta em quadra no último jogo. Confira a entrevista abaixo.



Agora, a série volta para a Califórnia. O jogo seis acontece na quinta-feira (13), às 22h (de Brasília), na Oracle Arena, em Oakland, casa dos Warriors. Caso ganhe, o Golden State empata a série em três a três e segue para o jogo sete em Toronto, no domingo, na missão de se tornar a segunda franquia na história a virar uma série de Finais que estava três a um. Caso os Raptors vençam, se tornarão campeões da NBA pela primeira vez na história da franquia.

Nenhum comentário