ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Raptors ofuscam noite mágica de Curry e abrem dois a um nas Finais da NBA

Por João Dannemann


O destaque dos Raptros na grande vitória fora de casa foi a coletividade. Na foto, da esquerda para a direita: Kawhi Leonard, Fred VanVleet, Kyle Lowry e Danny Green (Raptors). Alfonzo McKinnie (Warriors), ao fundo. (Foto: USA Today).

Nesta quarta-feira (5/6), o Golden State Warriors recebeu o Toronto Raptors na Oracle Arena, em Oakland, para o jogo três das Finais da NBA, o primeiro da série na Califórnia. Porém, com um time da casa muito desfalcado, os Raptors dominaram a partida e venceram com bastante propriedade, por 123 a 109, abrindo dois a um na série e roubando de volta o mando de quadra, já que agora só precisam vencer os dois jogos que têm em casa para levarem o título.

Os Warriors que já não contavam com a estrela de Kevin Durant (panturrilha) desde as semifinais do Oeste, perderam Klay Thompson (coxa) e Kevon Looney (clavícula) no último jogo. Com os importantes desfalques do adversário, os Raptors conseguiram  ter controle total do jogo três, do início ao fim. Os Warriors só estiveram na frente do placar durante o primeiro minuto da partida.

Após um primeiro tempo tenso, com até certo equilíbrio, a grande dúvida da partida era se, mesmo sem algumas peças, o time da casa faria mais um terceiro quarto impecável. Não aconteceu. Os Raptors voltaram ainda melhores do intervalo, venceram o terceiro período por 36 a 31 e o último por 27 a 26, ampliando ainda mais a vantagem que era de oito pontos no meio do jogo.

Serge Ibaka (Raptors) dando belíssimo toco em Quinn Cook (Warriors) no terceiro quarto da partida, sendo observado por Pascal Siakam (43) e Kyle Lowry (7). (Foto: Getty Images).

Por parte de Toronto, o destaque não vai só para um atleta, mas para a grande atuação coletiva que desempenharam fora de casa. Seis atletas conseguiram passar dos dígitos duplos na pontuação. Kawhi Leonard e Kyle Lowry comandaram as ações ofensivas com 30 e 23 pontos respectivamente. Danny Green adicionou 18 pontos, em seis bolas de três pontos e foi muito importante defensivamente. Destaque defensivo para o espanhol Serge Ibaka, que distribuiu cinco belos tocos na noite.

Já pelo lado dos Warriors, foi a noite de Stephen Curry. O armador fez 47 pontos, com oito rebotes e sete assistências, mas estava claramente sobrecarregado ofensivamente na partida. Essa foi a maior pontuação de Curry em uma partida de Finais na carreira. Além dele, apenas Draymond Green (17) e Andre Iguodala (11) passaram dos dez pontos na súmula de jogo, o que provou, mais uma vez, a falta que faz um outro grande pontuador, como Durant ou Thompson, na equipe.

O jogo quatro da série acontece na sexta-feira (7/6), às 22h (de Brasília), novamente na Oracle Arena, casa dos Warriors, que precisam da vitória para respirarem aliviados. Caso Toronto vença, poderá fechar a série em casa, no jogo cinco. Ainda não se tem confirmação se Kevin Durant e Klay Thompson estarão disponíveis para o jogo, mas Kevon Looney está, de fato, fora do resto da temporada.


Nenhum comentário