ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Raptors batem Warriors em Oakland e se tornam campeões da NBA pela primeira vez na história

Por João Dannemann

Atletas e comissão técnica do Toronto Raptors com o Larry O'Brien, troféu de campeões da NBA, no centro da Oracle Arena, na Califórnia. (Foto: USA Today).

Ontem (13/6) foi dia de tensão na NBA. Jogo seis das Finais entre Golden State Warriors e Toronto Raptors, na Oracle Arena, em Oakland, Califórnia. O time da casa precisava da vitória para manter a série viva, mas foram os visitantes que triunfaram, por 114 a 110, e, com isso, levam para o Canadá o primeiro título de NBA em 24 anos de franquia. Também é o primeiro título de um time de fora dos Estados Unidos na história da liga.

O jogo foi como qualquer um imaginava que seria. Tenso, com muitas trocas de liderança desde o início. Kyle Lowry começou a partida de forma arrasadora, fazendo os primeiros 11 pontos dos Raptors no jogo e dando uma vantagem de nove pontos logo cedo para os visitantes. Mas os Warriors reagiram e encostaram no placar, fazendo 32 pontos no primeiro período contra 33 do time de Toronto.

No segundo quarto, Klay Thompson começou a tomar conta das ações ofensivas de Golden State e se tornou rapidamente o cestinha da partida. Kyle Lowry continuou mantendo a boa atuação e terminou o primeiro tempo com ótimos 19 pontos. Além dele, Pascal Siakam vinha tendo um ótimo aproveitamento em quadra, com uma excelente postura defensiva. Pelo lado dos Warriors, Andre Iguodala se mostrava peça importante no jogo. Os Raptors foram para o intervalo com um 60 a 57 de vantagem no placar.

Contudo, os Reis do Terceiro Quarto mostraram, mais uma vez, porque são chamados assim. Não foi uma apresentação massacrante dos Warriors no terceiro período, como de costume. Mas, mesmo assim, eles conseguiram tomar o controle do jogo, abrir boas vantagens no placar e ir para o último quarto com dois pontos à frente.

Momento em que Klay Thompson, atleta dos Warriors, sentiu a lesão no joelho esquerdo. Mais tarde descobriu-se que foi um rompimento no LCA. (Foto: NBA.com).

Porém, o terceiro quarto não foi só flores para a equipe da casa. Em uma bandeja de contra-ataque, sob falta de Danny Green, Klay Thompson, que tinha 28 pontos no jogo, caiu com todo peso em cima da perna esquerda, dando um jeito no joelho. O ala precisou ir para o vestiário. Entretanto, para a surpresa dos fãs presentes, Klay voltou à quadra ovacionado, converteu os dois lances-livres que tinha direito, dando uma ponta de esperança aos torcedores de Golden State. Mas, saiu da quadra novamente e não voltou mais. Mais tarde, foi confirmada a lesão no ligamento cruzado anterior (LCA) do joelho esquerdo, que deixará o atleta fora das quadras entre oito e dez meses.

O último quarto começou, ainda assim, com os Warriors muito bem em quadra, mesmo com a ausência do seu principal pontuador naquela noite. Os Raptors precisavam reagir e tomar a frente se quisessem o título. E assim o fizeram. Fred VanVleet e Pascal Siakam converteram bolas importantíssimas dando a vantagem aos canadenses faltando poucos minutos para o fim do jogo. Com nove segundos no relógio, os Warriors tinham uma posse após um erro de passe de Danny Green. Porém, na jogada de lateral bem executada, Stephen Curry errou o arremesso que colocaria a franquia californiana dois pontos na frente. O rebote ficou com os Raptors e, faltando 0,9 segundo todos já sabiam que o jogo estava liquidado.

Nem as confusas decisões da arbitragem de voltar a partida duas vezes impediram a franquia de Toronto de comemorar. Pelo contrário, apenas deram a Kawhi Leonard mais três pontos de lances-livres, deixando o atleta com 22 no jogo, fechando o placar do jogo em 114 a 110 para os Raptors que, por fim, comemoraram muito o primeiro título da história da franquia canadense, fora de casa. Kyle Lowry e Pascal Siakam foram os grandes destaques da partida com 26 pontos cada. Além deles e de Kawhi, Fred VanVleet, vindo do banco, também passou de 20 pontos na partida, com 22.

Kawhi Leonard, ala dos Raptors, recebendo o prêmio de MVP das Finais das mãos de Bill Russel, lenda da NBA e onze vezes campeão da liga. (Foto: Getty Images).

Dos atletas de Toronto, apenas Kawhi Leonard, Danny Green e Patrick McCaw já haviam sido campeões da NBA. Os dois primeiros com o San Antonio Spurs em 2014 e o último com os Warriors na temporada passada. Kawhi foi eleito o MVP das Finais pela segunda vez na sua carreira, já que em 2014 ele também venceu o prêmio. E, vale destacar que ele foi responsável por impedir os three-peats do Heat de LeBron, em 2014, e dos Warriors de Curry, em 2019.

Com os 22 pontos ontem, Kawhi chegou a 730 nesses playoffs, ultrapassando Hakeem Olajuwon (725), em 1995, e se tornando o terceiro atleta com mais pontos em uma única pós-temporada na história da NBA, atrás apenas de Michael Jordan (759), em 1992, e LeBron James (748), em 2018. Outra marca bacana foi do treinador Nick Nurse. Esse foi o seu primeiro ano como treinador na NBA e ele já levou o título. Ele foi apenas o nono treinador na história da liga a conseguir isso, se juntando a um grupo seleto que conta com: John Kundla, Edward Gottlieb, Buddy Jeannette, George Senesky, Pat Riley, Paul Westhead, Steve Kerr e Tyronn Lue.

No centro da imagem, Nick Nurse, treinador dos Raptors, recebe um abraço de Kawhi Leonard após a conquista do título. (Foto: Getty Images).

Uma outra notícia ruim para os fãs dos Warrios, além da perda de Klay Thompson por bastante tempo e da perda do título, foi o treinador Steve Kerr quem deu no final da partida. Kevin Durant, que ainda não tem um futuro definido na franquia e passou por cirurgia no tendão de Aquiles no meio da semana, deve ficar de fora de toda a próxima temporada, sem previsão de retorno. Além disso, o jogo de ontem foi o último da história da Oracle Arena. A casa dos Warriors esteve na liga por 47 anos, mas, a partir da próxima temporada, a franquia atuará em San Francisco.

Agora, para encerrar de vez a temporada, acontecerá o draft no dia 20/6 e a entrega das premiações individuais da temporada regular no dia 24/6. A cerimônia de entrega dos anéis de campeão para os atletas dos Raptors é apenas na abertura da temporada 2019/20, que deve começar em outubro desse ano.


Nenhum comentário