ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Copa América: Colômbia classificada e tudo embolado no grupo B

Zapata marcou o gol que classificou a Colômbia para a próxima fase (Foto: AFP)

Ontem, quarta-feira (19), a Colômbia bateu o Qatar por 1x0, no Morumbi, enquanto Argentina e Paraguai, no Mineirão, empataram por 1x1. Os colombianos, com seis pontos, garantiram a classificação e a primeira colocação. Os paraguaios permaneceram na segunda posição com dois pontos, enquanto os catares e os argentinos ficaram com apenas um. 

Na terceira rodada da Copa América, a Argentina encara o Qatar, no próximo domingo (23), às 16h (de Brasília), na Arena do Grêmio. Já o Paraguai enfrenta a Colômbia, na Fonte Nova, no mesmo dia e horário

Colômbia 1 x 0 Qatar

Na partida que abriu a noite, a Colômbia teve que suar para ganhar do Qatar. Mesmo com a esmagadora maioria da posse de bola, os comandados de Carlos Queiroz não conseguiam infiltrar na defesa da seleção do Oriente Médio e pecava nas finalizações de longa distância. A falta de criatividade foi uma grande "pedra" no sapato colombiano.

Com dificuldades com a bola no chão, as bolas aéreas se tornaram o principal recurso, especialmente com o zagueiro Mina. Contudo, a melhor das chances surgiu com James Rodríguez, completamente livre dentro da área, que desperdiçou uma grande oportunidade de cabeça.

Pelo outro lado, dispostos a se defenderem, os catares pouco assustavam e não tiveram efetividade nas puxadas de contra-ataque. As melhores saídas da equipe do Oriente Médio foram geradas pelo camisa 11, Afif, que buscava as jogadas pelas pontas e foi o atleta que mais levou perigo para o goleiro Ospina.

O gol que classificou a Colômbia saiu apenas aos 40 minutos da etapa final. Após um cruzamento com muita categoria de James Rodríguez, Duvan Zapata fechou na segunda trave com Falcão e acertou uma bela cabeçadaFoi o segundo gol do atacante na competição. Depois do gol sofrido, o Qatar até tentou, mas não teve forças para reagir antes do apito final. 

Confiram os melhores momentos:



Ficha Técnica

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP) 
Data/Hora: 19/06/2019, 18h30 (de Brasília) 
Árbitro: Alexis Herrera (VEN) 
Assistentes: Luis Murillo (VEN) e Nicolas Tarán (URU) 

Colômbia: Ospina; Medina (Arias), Davinson Sánchez, Mina e Tesillo; Barrios, Uribe e Cuadrado (Falcao García); James Rodríguez, Duván Zapata e Roger Martínez (Luis Díaz).; Técnico: Carlos Queiroz. 

Qatar: Al Sheeb; Pedro Miguel, Hatem (Boudiaf) e Khoukhi; Salman, Hassan, Al-Rawi, Madibo e Al Heidos (Doozandeh); Afif e Amoez Abdulla; Técnico: Felix Sánchez.

Argentina 1 x 1 Paraguai

Já na segunda partida, o resultado mais justo prevaleceu: o empate. Após um primeiro tempo muito abaixo, de baixíssima criatividade de ambos os lados e de uma desorganização alarmante dos hermanos, os últimos 45 minutos foram marcados novamente por desempenhos ruins, porém com diferentes emoções.

Mesmo com uma maior porcentagem de posse de bola, os comandados de Lionel Scaloni demonstraram total falta de entrosamento, além de um deserto de ideias. Bastante marcado e sem opções de tabelas, Messi pouco produziu. A seleção argentina melhorou apenas no segundo tempo, quando retornou dos vestiários com um maior ímpeto e atitude dos atletas.

Do lado albirrojo, os contra-ataques foram a principal arma. As jogadas, em sua maioria, eram puxadas por Almirón, jogador mais lúcido e ativo na partida, que sempre partia do meio ou da esquerda para a linha de fundo. Em um desses ataques, aos 35 minutos da etapa inicial, o jogador do Newcastle puxou um belo contra-golpe pela ponta esquerda, cruzou para o meio da área e Richard Sanchez, que bateu de primeira no canto, sem chances para Armani. 1x0.

O empate argentino surgiu apenas no segundo tempo. Após a melhor trama ofensiva da equipe, Lautaro Martínez finalizou da pequena área e viu a bola resvalar na travessão. No rebote, Messi dominou, girou e mandou uma bomba, parando em defesa de Gatito Fernández. Com a saída da bola para escanteio, o VAR alertou o árbitro brasileiro, Wilton Pereira Sampaio, e flagrou um desvio na mão de Píris, depois do chute de Martínez. 

A revisão determinou a marcação do pênalti, para delírio dos argentinos. Na cobrança,  aos 12 minutos, Messi empatou o marcador e incendiou a partida. Entretanto, a montanha-russa de emoções só veio 10 minutos mais tarde: Otamendi cometeu pênalti infantil em Derlis González e na batida, o atacante santista parou em Armani. 

Posteriormente, a falta de criatividade e ímpeto argentino, além dos milhares de lançamentos paraguaios voltaram a ser vistos no confronto. Sem chances para ambos os lados, o placar não voltou a ser alterado e o empate persistiu no marcador.

Confiram os melhores momentos:



Ficha Técnica

Data e hora: 19 de junho de 2019, às 21h30 
Local: Mineirão, em Belo Horizonte 
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Brasil) 
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Brasil) e Rodrigo Corrêa (Brasil) 

Argentina: Armani; Casco, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, Pereyra (Aguero), Lo Celso e De Paul (Suárez); Messi e Lautaro Martínez (Di María);Técnico: Lionel Scaloni 

Paraguai: Gatito; Piris, Gustavo Gómez, Junior Alonso e Arzamendia; Rodrigo Rojas, Sánchez e Matías Rojas e Almirón (Ortiz); Derlis González (Escobar) e Santander; Técnico: Eduardo Berizzo

Nenhum comentário