ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Chile goleia Japão no Morumbi e assume ponta do Grupo C ao lado do Uruguai

Por João Dannemann

Alexis Sánchez (direita) comemora, com seus companheiros Eduardo Vargas (11), Óscar Opazo (21) e Pablo Hernández (16), seu gol na partida, o terceiro do Chile contra o Japão. (Foto: Globo Esporte).

Nesta segunda-feira (17), a seleção chilena, atual bicampeã da Copa América, enfrentou uma das seleções convidadas dessa edição, o Japão, no Morumbi, em São Paulo. Os chilenos deram um ótimo primeiro passo na competição e golearam os japoneses por 4 a 0, assumindo a liderança do Grupo C ao lado dos uruguaios, que venceram a primeira partida pelo mesmo placar, contra o Equador.

A partida começou tensa, morna, truncada. Nenhuma equipe conseguia ter o domínio total do jogo, muito menos assustar o adversário de forma mais incisiva. Os primeiros trinta minutos de jogo foram de times mais cautelosos, se estudando em campo. A primeira chance real de gol foi apenas aos 34 minutos, quando Alexis Sánchez chutou da entrada da área e a bola passou raspando a trave do goleiro Osako.

Depois disso, o jogo melhorou. Aos 40, Charles Aránguiz, ex-Internacional, chutou e a defesa do Japão desviou para escanteio. O próprio Aránguiz bateu, perfeitamente, na cabeça de Erick Pulgar, que abriu o placar para os chilenos. Primeiro gol do zagueiro do Bologna com a camisa da Roja. Logo após o gol, o Japão teve uma chance clara de empate, desperdiçada pelo camisa dez Nakajima, após driblar o goleiro Arias. O primeiro tempo se encerrou com mais uma chance clara, dessa vez para os chilenos. Alexis Sánchez cabeceou sozinho, dentro da área, porém nas mãos do goleiro.

Os times voltaram com mais sede de jogo do intervalo. O Japão tinha boas investidas mas não conseguia empatar. O Chile aproveitou e, aos nove do segundo tempo, fez o segundo. Após boa jogada de Mauricio Isla pela direita, Eduardo Vargas, ex-Grêmio, completou o cruzamento e contou com desvio do zagueiro Tomiyasu para abrir 2 a 0 no placar.

Erick Pulgar (13) comemorando seu primeiro gol com a camisa da seleção chilena, ao lado de Eduardo Vargas (11) e Alexis Sánchez (7), o primeiro da Roja contra os japoneses. (Foto: Globo Esporte).

O Japão continuava bem no jogo, mesmo perdendo por dois gols de diferença. Ueda desperdiçou chance incrível aos 11 minutos do segundo tempo, sozinho na área, após cruzamento do capitão Shibasaki. Aos 20, Kubo perdeu mais um gol praticamente feito para os japoneses, após driblar dois adversários. Não parecia ser a noite dos orientais. O Chile, que após o segundo gol esfriou na partida, não conseguia mais assustar os asiáticos, que dominaram a maior parte da segunda etapa.

Porém os atuais campeões mostraram, mais uma vez, que o que importa é a bola na rede. Aos 37 minutos do segundo tempo, Aránguiz consgeuiu mais um belo cruzamento para a área japonesa e Alexis Sánchez completou de cabeça para fazer o terceiro dos chilenos. Um minuto depois, após bola roubada, Sánchez deu belo lançamento para Vargas que fez o quarto, com um belo toque de cobertura, sacramentando a goleada chilena. Alexis, com um gol e uma assistência foi eleito o homem da partida. Ele que, em 20 jogos pelo Manchester United na temporada, fez apenas um gol e deu três assistências.

Agora, o Chile tem a mesma pontuação e saldo de gols que o Uruguai no topo do Grupo C. Se ambas as equipes vencerem seus próximos jogos, se classificam antecipadamente. A Roja enfrenta o Equador, na sexta-feira (21), às 20h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador. Já a Celeste enfrenta os japoneses, na quinta-feira (20), às 20h (de Brasília), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Os chilenos buscam o terceiro título consecutivo de Copa América, algo que não acontece desde 1947, quando a Argentina conseguiu o feito.

Nenhum comentário