ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Bolívia: Saiba como vem a seleção campeã da Copa América de 1963

Por: Aloysio Petitinga Neto

  Seleção da Bolívia já ganhou a Copa América em 1963. Foto: APG

Primeiro adversário do Brasil na Copa América e campeã da competição em 1963, a Bolívia chega em baixa para a disputa do torneio. Sem vencer ainda no ano (1 empate e 3 derrotas), a seleção chega com status de mais fraca do grupo com a mais baixa colocação  entre as adversárias do grupo A no ranking da Fifa (63). Contudo, a seleção também tem seus destaques e vai brigar para tentar passar da fase de grupos. 

Destaques
 
Marcelo Moreno tem 18 gols pela seleção. Foto: Trato.TXT/Divulgação

O principal destaque da seleção boliviana está no centroavante conhecido pelos brasileiros e principalmente pela torcida do Cruzeiro: Marcelo Moreno. Próximo de se tornar o maior artilheiro da história da Bolívia Marcelo precisa anotar mais 3 gols para superar a marca de Joaquín Botero, o maior artilheiro, com 20 gols marcados. Em entrevista ao Globoesporte, o camisa 9 falou sobre o objetivo da seleção na Copa América:

- Tudo é possível. No futebol, a gente vê de tudo. Então, a gente acredita que podemos passar de fase e podemos chegar longe. É lógico que temos novos jogadores, e essa intenção que tem o novo treinador, junto com a federação, de colocar uma nova safra de jogadores, dar sequência e minutos para esses jogadores na Copa América. Para que eles possam chegar com essa experiência de seleção boliviana nas eliminatórias, que é nosso principal objetivo. Vamos tentar encaixar o melhor possível nossa seleção para poder melhorar dia a dia.  

Chumacero é um dos destaques da seleção. Foto: worldfootball.net

Conhecido do público brasileiro, em especial aos torcedores do São Paulo, Internacional, Santos e Atlético-MG devido aos embates na Libertadores, Alejandro Saúl Chumacero Bracamonte será um dos principais atletas da seleção no torneio. Aos 28 anos, o jogador que teve breve passagem pelo Sport, em 2013, é um dos atletas mais experientes da Bolívia. Descrito pelo jornal local, El Diario Deportes, como “o melhor jogador do país”, Alejandro tem na temporada 35 jogos e apenas 2 gols. O meia central muitas vezes vem jogando como volante e pode ser um coringa defendendo seu pais.

Preparação

A Bolívia disputou 4 partidas amistosas como preparação para a disputa da Copa América (empatou 1 e perdeu 3). Veja abaixo todos os jogos preparatórios da seleção:

Bolívia 2x2 Nincáragua (03/03)
Estádio: Estadio Bicentenario de Villa Tunari (Bolívia)
Gols: Ramiro Vaca e Josué quijano GC (BOL); Saúl Torres GC e Armanto Gkoufas (NIC)

Coreia do Sul 1x0 Bolívia (22/03)
Estádio: Ulsan Munsu (Coreia do Sul)
Gol: Lee Chung-yong

Japão 1x0 Bolívia (26/03)
Estádio: Estádio Kobe Wing (Japão)
Gol: Shoya Nakajima

França 2x0 Bolívia (02/06)
Estádio: Stade de la Beaujoire - Louis Fonteneau (França)
Gols: Thomas Lemar e Antoine Griezmann

Confira a lista de convocados da Bolívia:

Goleiros: Carlos Lampe (San José), Rubén Cordano (Blooming) e Javier Rojas (Nacional Potosí)
Defensores: Saúl Torres (Nacional Potosí), Diego Bejarano (Bolívar), Marvin Bejarano (The Strongest), Roberto Fernández (Blooming), Luis Haquin (Puebla FC), Adrián Jusino (Bolívar), Mario Cuéllar (Oriente Petrolero), Ronny Montero (Wilstermann) e José María Carrasco (Blooming)
Meias: Leonel Justiniano (Bolívar), Erwin Saavedra (Bolívar), José Vargas (Blooming), Alejandro Chumacero (Puebla FC), Ramiro Vaca (The Strongest), Diego Wayar (The Strongest), Paul Arano (Blooming), Fernando Saucedo (Wilstermann), Henry Vaca (The Strongest) e Samuel Galindo (Always Ready)
Atacantes: Leonardo Vaca (Blooming), Gílbert Álvarez (Wilstermann), Marcelo Moreno (Shijiazhuang-CHI) e Rodrigo Ramallo (San José)



Nenhum comentário