ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Palmeiras e Grêmio vencem pelo Brasileirão

Por: Marcelo Noia

Gustavo Gómez se consolidou como o cobrador oficial de pênaltis do Palmeiras e marcou mais um sobre o Botafogo (Foto: César Greco/ SE Palmeiras)

Neste sábado (25), dois jogos movimentaram a Série A: pela tarde, o Palmeiras ganhou do Botafogo por 1x0, em Brasília, enquanto, já pela noite, o Grêmio venceu o Atlético Mineiro por 1x0, no Sul. As partidas abriram a sexta rodada do Brasileirão, que terá sequência amanhã, domingo (26) e segunda-feira (27).

Botafogo x Palmeiras

No primeiro confronto do dia, disputado no Mané Garrincha, às 16h (de Brasília), o Palmeiras deu sequência a sua incrível invencibilidade de 29 partidas sem derrotas, contando a edição passada e a atual - é a terceira maior da história. O gol do time paulista foi marcado, de pênalti, por Gustavo Gómez, após consulta polêmica do árbitro de vídeo.

Sem sofrer defensivamente durante a partida, o ataque Alviverde não teve uma atuação inspirada e apesar da movimentação dos atacantes, pouco finalizou em direção gol defendido por Gatito Fernández. Dos oito chutes contra a meta Alvinegra, na etapa inicial, todos foram bloqueados ou para fora - nos 45 minutos finais, foram mais nove arremates e somente dois em direção ao gol.

Do outro lado, apesar da maior quantidade de posse de bola (56%), o Botafogo não transformou esse número em chances reais. Durante toda a partida, foram nove finalizações, sendo somente duas no gol. Seja por ineficiência do próprio time ou por méritos Alviverdes, os comandados de Eduardo Barroca tiveram um sistema ofensivo improdutivo.

O duelo entre Botafogo e Palmeiras foi marcado por diversas faltas (Foto: César Greco/ SE Palmeiras)
O gol do confronto só ocorreu aos 16 minutos. Após receber na área, Dudu chutou, Gatito deu rebote e não chegou antes de Deyverson, que roubou a bola e caiu no chão. De cara, o juiz paralisou o jogo e amarelou o atacante por simulação. 

Posteriormente, o árbitro foi chamado pelo VAR e reviu o lance: no princípio do rebote, o camisa 16 sofreu um pisão de Gabriel e esse movimento bastou para que, Paulo Roberto Alves Júnior, árbitro do jogo, marcasse a penalidade. Na cobrança, Gustavo Gómez deslocou Gatito Fernández e marcou o único gol da partida.

Em seguida, o Botafogo se lançou para tentar empatar o jogo, mas esbarrou no sólido sistema defensivo palmeirense, que só foi vazado em uma ocasião no campeonato. Com o Alvinegro no ataque, o Palmeiras ainda desperdiçou boas oportunidades de contra-ataques, mas o placar terminou mesmo 1x0. Confiram os melhores momentos:


Estatísticas:

Botafogo x Palmeiras

Faltas: 12 x 19
Posse de bola: 56% x 44%
Finalizações (certas): 5 (3) x 14 (2)
Passes (errados): 387 (36) x 189 (32)
Cartões amarelos (vermelhos): 10 (0) x 0 (0)

Ficha Técnica

Botafogo x Palmeiras

Estádio: Mané Garrincha - Brasília (DF)
Horário: 16h (de Brasília)
Público/ Renda: 33.143 presentes/ R$ 2.320.830,00
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR) 
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Clóvis Amaral da Silva (PE)
Árbitro de vídeo: Sávio Pereira Sampaio (DF)

Botafogo: Gatito Fernández, Fernando, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Gilson; Cícero, João Paulo (Yuri, 34'/2ºT) e Alex Santana; Leonardo Valencia (Gustavo Ferrareis - intervalo), Diego Souza e Luiz Fernando (Igor Cássio, 28'/2ºT). Técnico: Eduardo Barroca. 

Palmeiras: ​Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan (Antônio Carlos, 26'/2ºT) e Diogo Barbosa; Thiago Santos e Bruno Henrique; Lucas Lima (Moisés, 41'/2ºT), Zé Rafael (Gustavo Scarpa, 28'/2ºT) e Dudu; Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Grêmio x Atlético Mineiro

Os gremistas comemoraram bastante o gol de Felipe Vizeu (Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA)

Já na Arena do Grêmio, às 19h (de Brasília), o Tricolor Gaúcho conquistou sua primeira vitória nessa edição do Brasileirão e saiu do Z4. O resultado também encerrou uma sequência de três partidas sem triunfos dos comandados de Renato Gaúcho. Pelo outro lado, foi a segunda derrota do Atlético-MG no campeonato.

Com amplo domínio desde o início do primeiro tempo, o Grêmio esbarrou nas defesas de Victor e nos erros individuais de seus próprios jogadores para sair dos 45 minutos iniciais sem balançar as redes - foram mais de quatro chances claras. Além disso, os mandantes ainda desperdiçaram uma cobrança de pênalti com André, praticamente no último lance da etapa inicial.

No segundo tempo, o comandante gremista fez duas substituições no intervalo: André por Felipe Vizeu e Alisson por Diego Tardelli. A optação técnica e tática de Renato Gaucho surtiu efeito e logo aos dois minutos, Vizeu abriu o placar. Jean Pyerre cobrou o escanteio e após desvio no meio da área, o centroavante dominou e soltou uma pancada, estufando as redes do goleiro Victor. 

Depois de ficar em desvantagem, o Galo chegou mais vezes ao ataque e deixou a partida movimentada. Enquanto os visitantes passaram a trabalhar melhor a bola e tiveram mais paciência na criação das jogadas, o Grêmio não deixou de atacar e seguiu exigindo boas defesas do goleiro atleticano.

Contudo, assim como Victor fez boas intervenções no primeiro tempo, Paulo Victor apareceu bem na etapa complementar e virou um dos principais nomes do encontro. Na parte final do duelo, o Grêmio pecou no momento de finalizar os contra-ataques, porém o placar permaneceu mesmo 1x0. Confiram os melhores momentos:



Estatísticas:

Grêmio x Atlético-MG

Faltas: 10 x 11
Posse de bola: 56% x 44%
Finalizações (certas): 16 (8) x 3 (6)
Passes (errados): 505 (38) x 383 (40)
Cartões amarelos (vermelhos): 1 x 4

Ficha Técnica

Grêmio x Atlético-MG

Estádio: Arena do Grêmio - Porto Alegre (RS)
Horário: 19h (de Brasília)
Público/ Renda: 33.143 presentes/ R$ 2.320.830,00
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC) e Carlos Berkenbrock (SC)
Árbitro de vídeo: Héber Roberto Lopes (SC)

Grêmio: Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Rodrigues e Juninho Capixaba; Maicon, Michel e Jean Pyerre (Thaciano, 33'/ 2T); Alisson (Diego Tardelli, 00'/ 2T), Éverton e André (Felipe Vizeu, 00'/ 2T). Técnico: Renato Gaúcho

Atlético-MG: Victor; Patric, Igor Rabello, Léo Silva e Fábio Santos; José Welison, Jair, Luan (Bruninho, 27'/ 2T), Cazares (Geuvânio, 18'/ 2T) e Chará; Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana

Nenhum comentário