ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NBA divulga finalistas dos prêmios individuais da temporada regular

Ontem (17/5), a NBA divulgou os três finalistas dos seis prêmios individuais da temporada regular da liga. Os prêmios são de MVP (melhor jogador), Novato do Ano, Treinador do Ano, Sexto-Homem do Ano, Jogador Defensivo do Ano e Jogador Que Mais Evoluiu. A cerimônia acontecerá no dia 24/6, no Barker Hangar, em Santa Mônica, Califórnia. Confira quem são os três finalistas em cada categoria:


  • MVP (melhor jogador da temporada):
Esses são os três candidatos ao prêmio de MVP da temporada regular: James Harden, Giannis Antetokounmpo e Paul George. (Foto: NBA.com).

Para o prêmio de jogador mais valioso da temporada regular, os três finalistas já eram mais que esperados. São eles Giannis Antetokounmpo (Milwaukee Bucks), Paul George (Oklahoma City Thunder) e James Harden (Houston Rockets), que é o atual vencedor da premiação. A disputa intensa será entre Giannis e Harden

O grego dos Bucks fez uma temporada impecável, foi o principal atleta do time de melhor campanha da liga e teve médias de 27,7 pontos, 12,5 rebotes e 5,9 assistências por jogo na liga. Já o Barba, liderou a liga em pontos por jogo, com 35,6 de média, e foi o segundo lugar em roubos de bola por jogo, com 2 de média. Paul George corre por fora, mas também fez uma excelente temporada, com médias de 28 pontos e 8,2 rebotes por jogo na temporada.

  • ROY (novato do ano):
Esses são os candidatos ao prêmio de Rookie do Ano: DeAndre Ayton, Luka Doncic e Trae Young. (Foto: NBA.com).

Na categoria dos novatos, os atletas que estrearam na liga nessa temporada, os três finalistas são DeAndre Ayton (Phoenix Suns), Luka Doncic (Dallas Mavericks) e Trae Young (Atlanta Hawks). Ayton, apesar de ter sido primeira escolha no draft, é o candidato que chega mais fraco para receber o prêmio. Os outros dois dividem as atenções.

Luka agrada pela consistência. O ala dos Mavs foi o principal candidato ao prêmio do início ao fim da temporada e teve médias de 21,2 pontos (melhor entre os novatos), 7,8 rebotes (segundo entre os novatos) e 6 assistências (segundo melhor entre os novatos) na temporada. Young cresceu muito depois da pausa para o fim de semana das estrelas e, por isso, vem um pouco mais fraco do que o esloveno, mas também com excelentes médias, de 19,1 pontos (segundo melhor entre os novatos) e 8,1 assistências (melhor entre os novatos) na liga.

  • COY (treinador do ano):
Esses são os candidatos a treinador do ano: Mike Budenholzer, Michael Malone e Doc Rivers. (Foto: NBA.com).

Entre os indicados a melhor treinador da temporada estão Mike Budenholzer (Milwaukee Bucks), Michael Malone (Denver Nuggets) e Doc Rivers (Los Angeles Clippers). O principal candidato ao prêmio é o treinador dos Bucks, que foi o único que conseguiu 60 vitórias na temporada. Essa pode ser a segunda vez que Budenholzer vence a categoria, já que em 2015 ele também foi eleito, na época pelo Atlanta Hawks.

Michael Malone fez uma ótima temporada à frente dos Nuggets, time de segunda melhor campanha do Oeste. Ele melhorou o seu aproveitamento em todos os anos como treinador na liga. Já Doc Rivers, levou um desacreditado Clippers aos playoffs, sem nenhuma grande estrela no elenco. Doc também já foi técnico do ano na liga, em 2008, quando comandava o Boston Celtics.

  • SMOY (sexto-homem do ano):
Esses são os candidatos ao prêmio de sexto-homem do ano: Montrezl Harrell, Domantas Sabonis e Lou Williams. (Foto: NBA.com).

O prêmio de sexto-homem do ano talvez seja o menos disputado esse ano, pois muito provavelmente irá, mais uma vez, para Lou Williams (Los Angeles Clippers). Os outros dois candidatos são Domantas Sabonis (Indiana Pacers) e Montrezl Harrell (Los Angeles Clippers). Vale destacar que essa é a primeira vez na história da NBA que dois atletas do mesmo time concorrem ao prêmio de sexto-homem do ano.

Williams, que já venceu duas vezes, em 2015 e 2018, teve médias incríveis de 20 pontos e 5,4 assistências por jogo na temporada, sendo que só atuou um jogo como titular. Ele também se tornou o maior pontuador vindo do banco na história da NBA. Seu companheiro, Harrell, bateu suas melhores marcas pessoais na carreira e alcançou médias de 16,6 pontos e 6,5 rebotes por partida na temporada. Já o lituano Domantas Sabonis, também foi muito bem pelos Pacers com 14,1 pontos e 9,3 rebotes por jogo.

  • DPOY (jogador defensivo do ano):
Esses são os candidatos ao prêmio de jogador defensivo do ano: Rudy Gobert, Paul George e Giannis Antetokounmpo. (Foto: Clutch).

Entre os candidatos a melhor defensor do ano, estão dois atletas que também estão concorrendo ao prêmio de MVP: Giannis Antetokounmpo (Milwaukee Bucks) e Paul George (Oklahoma City Thunder). Além deles, também está concorrendo o atual vencedor do prêmio, o francês Rudy Gobert (Utah Jazz). Vale destacar que apenas dois atletas na história conseguiram ser MVP e DPOY na mesma temporada: Michael Jordan e Hakeem Olajuwon.

O principal candidato ao prêmio é, de fato, o principal candidato ao MVP também, Giannis Antetokounmpo. O grego teve médias de 1,3 roubos de bola e 1,5 tocos por jogo na temporada, além de ser o principal pilar defensivo dos Bucks, que tiveram a melhor defesa da liga. O time de segunda melhor defesa na NBA, o Utah Jazz, foi comandado pelo seu grande pivô, Rudy Gobert, que teve médias de 2,3 tocos e 9 rebotes defensivos por jogo na liga. Já Paul George, foi líder de roubos de bola da temporada, com 2,2 por jogo.

  • MIP (jogador que mais evoluiu na temporada):
Esses são os candidatos ao prêmio de jogador que mais evoluiu na temporada: De'Aaron Fox, D'Angelo Russell e Pascal Siakam. (Foto: NBA.com).

Esse talvez seja um dos prêmios mais difíceis de se dar nessa temporada. Os três finalistas são De'Aaron Fox (Sacramento Kings), D'Angelo Russell (Brooklyn Nets) e Pascal Siakam (Toronto Raptors). Os três atletas merecem bastante, mas a briga está mais forte entre Russell e Siakam. Fox, armador dos Kings, teve uma evolução considerável, saindo de 11,6 para 17,3 pontos, 4,4 para 7,3 assistências e 1 para 1,6 roubos de bola por jogo de uma temporada para outra na liga.

Russell, deixou de ser apenas mais um bom armador, para se tornar um grande líder e All-Star nos Nets. Suas médias melhoraram de 15,5 para 21,1 pontos e 5,2 para 7 assistências por jogo, além de ter melhoras consideráveis no aproveitamento de seus arremessos. O camaronês Pascal Siakam também melhorou bruscamente. De cinco jogos como titular em 2017-18, para 79 nessa temporada, as médias dele subiram de 7,3 para 16, 9 pontos, 4,5 para 6,9 rebotes e 2 para 3,1 assistências por jogo na liga.

Quem vai ganhar cada categoria? Só no dia 24 de junho para sabermos. Façam suas apostas

Nenhum comentário