ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Finalizado o primeiro dia das oitavas da Copa do Brasil

Willian Arão fez valer a famigerada "lei do ex" na Arena Corinthians (Foto: Ricardo Moreira/ Zimel Press)

Com empates no Independência e no Maracanã, apenas o Flamengo saiu dessa primeira noite de oitavas vencedor. O clube carioca conseguiu a segunda vitória seguida na Arena Corinthians e leva boa vantagem para o jogo de volta, no Maracanã. No lendário estádio o Fluminense suou para empatar com o Cruzeiro, enquanto em Minas, Galo e Santos empataram sem gols.

Atlético Mineiro x Santos

Atlético e Santos fizeram o único jogo sem gols da quarta-feira (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

Abrindo a noite de futebol dessa quarta-feira (15), às 19h15 (de Brasília), Atlético Mineiro e Santos fizeram um jogo parelho, sem muitas chances e que terminou 0x0. O duelo de volta está marcado para o dia 6 de junho, às 20h, no Pacaembu. 

Melhor no primeiro tempo, o Peixe teve sua grande oportunidade aos 26 minutos. Após roubada de bola no meio de campo, Victor Ferraz foi acionado pela direita, partiu em direção a área e contou com a passagem de Rodrygo pela ponta, que atraiu a marcação atleticana, e permitiu que o lateral pudesse chutar com perigo sobre a meta de Victor. 

No final dos 45 minutos iniciais, aos 39', Jean Mota recebeu pela esquerda, partiu para cima de Guga e depois de uma bonita pedalada, finalizou forte e parou em uma boa defesa do arqueiro do Galo. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, o Atlético demonstrou que havia retornado diferente e após o cruzamento, a bola sobrou para Luan finalizar com perigo da meia-lua e parar em boa defesa de Éverson. 

Aos 20', Cazares recebeu pela esquerda, cortou para dentro e chutou com muita curva, obrigando o goleiro santista a realizar outra boa intervenção. Contudo, as poucas chances que já haviam aparecido se extinguiram de vez na partida e o placar permaneceu inalterado. 

Melhores momentos:




Fluminense x Cruzeiro

João Pedro marcou o gol salvador da equipe tricolor (Foto: Lucas Merçon/ Fluminense F.C)

Já no Rio de Janeiro, às 21h30, o Fluminense, mesmo sem ser efetivo, teve (muito) mais chances que o Cruzeiro, mas só conseguiu empatar o jogo no último minuto. 
O encontro de volta será no dia 5 de junho, às 19h15, no Mineirão.

Fiel ao estilo de Fernando Diniz, o Tricolor das Laranjeiras manteve a posse de bola durante toda a primeira etapa e praticamente não sofreu com ataques dos visitantes. Apesar de abrir mão de atacar e da posse, o time de Mano Menezes teve uma boa atuação defensiva e neutralizou qualquer lance mais agudo dos mandantes. 

A única chance em que o Fluminense levou mais perigo, na parte inicial da partida, ocorreu aos 44', quando Gilberto recebeu passe pela direita, deu uma linda tabaca em Egídio e perto da linha de fundo, optou por chutar direto para o gol, mandando por cima do travessão de Fábio.

Após o retorno do intervalo, o roteiro se manteve o mesmo: tricolores com a posse e buscando a finalização de fora da área, já que não conseguiam furar o bloqueio azul. Enquanto isso, o Cruzeiro apenas se defendia. No entanto, aos 12', a equipe Celeste recuperou a posse no meio de campo e Robinho achou Pedro Rocha livre pelo meio. O atacante disparou em direção ao gol, invadiu a área e bateu na saída de Rodolfo, que ainda resvalou na bola, porém não impediu que os visitantes abrissem o placar, no primeiro e único chute cruzeirense no jogo.

Depois de sofrer o gol, a blitz dos comandados de Fernando Diniz aumentou. Aos 35', Marcos Paulo girou e chutou forte, sem chances para o goleiro do clube mineiro, mas a bola explodiu no travessão. E no apagar das luzes, aos 48', após cobrança de escanteio e dividida no alto, a sobra ficou com o jovem João Pedro, que praticamente dentro da pequena área, bateu forte e igualou o marcador, dando números finais ao duelo.

Melhores momentos:


Corinthians x Santos

Contraste instantâneo entre Cássio e Arão após o gol marcado pelo volante (Foto: Alexandre Vidal)

Simultaneamente ao jogo do Maracanã, Corinthians e Flamengo fizeram uma partida muito aquém do que as duas equipes podem apresentar. Além disso, com o gol de Willian Arão, os cariocas conquistaram o segundo triunfo consecutivo como visitantes, algo que não acontecia desde 2000/2001. A volta será no dia 4 de junho, às 21h30, no Maracanã.

Os primeiros 45 minutos inicias reservaram um confronto truncado e com raras finalizações. As chances produzidas vieram do lado Rubro-Negro, que assustou os mais de 30 mil corinthianos presentes com a cabeçada de Léo Duarte aos 13' e posteriormente com Éverton Ribeiro, que recebeu passe de Bruno Henrique, driblou Danilo Avelar duas vezes, mas bateu fraco para a defesa de Cássio, aos 29'. 

Já na etapa complementar, apesar do Flamengo seguir melhor nos detalhes, quem levou perigo primeiro foram os mandantes. Aos 19', Vagner Love recebeu cruzamento e ajeitou para Danilo Avelar, da meia-lua, chutar de direita e obrigar Diego Alves a realizar uma boa defesa. Dois minutos depois, a resposta carioca veio em uma linda jogada coletiva: Éverton Ribeiro acionou Pará na direita, o lateral cruzou forte na área e encontrou Bruno Henrique. O atacante se antecipou do zagueiro e chutou de primeira, tirando tinta do travessão.

Em seguida, aos 22', Fagner recebeu um bom passe de Vagner Love na direita, ganhou a dividida com Renê e devolveu na medida para o camisa 9. No domínio, Love conseguiu limpar o defensor, porém viu Diego Alves se antecipar e espalmar a bola. Seis minutos depois, Diego recebeu na entrada da área e tocou para Bruno Henrique, o camisa 27 finalizou de direita e obrigou Cássio a defender com os pés.

Já melhor na partida, o Flamengo inaugurou o placar aos 33'. Bruno Henrique recebeu passe na esquerda, cortou o marcador e levantou na medida para Willian Arão, que chegou como uma flecha na defesa corinthiana e cabeceou bonito no ângulo. Sem chances para Cássio. 1x0.

Nos minutos finais o Timão ainda esboçou uma reação, mas quem voltou a assustar foram os visitantes. Aos 38', Bruno Henrique, bastante participativo no jogo, recebeu uma linda bola de Everton Ribeiro dentro da área e chutou rasteiro, parando novamente em Cássio. Por fim, um misto de vaias e incentivos ao time Alvinegro, que mais uma vez teve uma atuação abaixo do esperado e não conseguiu levar perigo ao adversário.

Confiram os melhores momentos:


Nenhum comentário