ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Em jogo duro (de se ver), Vitória sofre novo apagão e perde para o Guarani

Apesar da grande disposição dos dois lados, tecnicamente o jogo deixou a desejar e poucas chances foram criadas (Foto: (Luciano Claudino/Estadão Conteúdo)

Jogando no Brinco de Ouro, o Vitória sofreu o segundo revés na Série B. Novamente em terras paulistas, ontem, segunda-feira (13), o Leão perdeu por 3x2 para o Guarani e segue sem ganhar como visitante. Os gols dos mandantes foram marcados por Diego Cardoso, Mateusinho e Arthur, enquanto Neto Baiano e Everton Sena descontaram para o clube baiano.

No primeiro tempo de pouca inspiração de ambos os lados, os goleiros das duas equipes basicamente não tiveram trabalho, com exceção das suas próprias lambanças. Apesar da boa defesa de Caíque logo no minuto inicial, após bola levantada na área e cabeçada Ferreira, durante os 45 minutos iniciais, o que mais se viu em Campinas foram erros de passes e um futebol muito pobre no jogo que encerrou a terceira rodada da Série B.

O placar do duelo foi inaugurado aos 29'. Giovanni saiu jogando com o zagueiro Xandão, ainda dentro da pequena área, praticamente. O defensor, com lentidão na saída de bola, vacilou e ao tentar sair jogando, perdeu a bola para Felipe Garcia, que pressionou a saída de bola, colocou o pé e quase viu a sua roubada resultar em gol. Com agilidade, o arqueiro bugrino defendeu com a perna, mas não evitou que de Neto Baiano abrisse o placar, apenas empurrando a bola para as redes - o primeiro gol de Neto em 12 partidas.

Somente cinco minutos depois, aos 34', o empate. Após cruzamento de Lenon, a bola desviou em Everton Sena e, teoricamente, sobraria fácil para Caíque, mas o goleiro do Leão não se ajudou e falhou de forma bisonha. Ao tentar encaixar a bola, o camisa 1 furou e permitiu que Diego Cardoso cabeceasse para igualar o marcador. Falha incrível de Caíque.

Mesmo após os dois gols, o baixo nível técnico persistiu e oportunidades claras não voltaram a aparecer. Na volta do intervalo, nenhum dos dois treinadores optaram por mexidas e as equipes continuaram as mesmas, com mudanças apenas nas posturas.

Precisando do triunfo para encerrar o jejum incômodo de 79 dias sem o resultado positivo, o Guarani voltou pressionando. Logo aos três minutos, Ricardinho avançou pelo meio e soltou uma bomba de fora da área, obrigando o goleiro rubro-negro a realizar uma bela defesa de mão trocada.

Aos sete minutos, a virada. Perto da lateral, Inácio deu uma bonita tabaca (ou caneta, como preferir), em Matheus Rocha, e cruzou forte para dentro da área. Apesar da bola passar por todos os jogadores, Capa resvalou e a bola sobrou limpa na área. Aproveitando o erro do lateral, Mateusinho, sem marcação, chutou forte para o fundo das redes. Caprichosamente, ela ainda bateu na trave e entrou. 2x1.

Arthur sacramentou o triunfo do clube alviverde (Foto: Reprodução Premiere)

Depois do gol sofrido, assim como na estreia contra o Botafogo-SP, o Vitória sofreu um apagão e tomou o terceiro aos nove minutos. Victor Ramos tentou afastar a bola com um chutão, mas a bola resvalou em Mateusinho e sobrou para Diego Cardoso. O atacante driblou Caíque e tocou para o meio, porém o próprio Mateusinho pegou mal e terminou errando a finalização. Na sequência, Eder Luis recuperou a bola e rolou para Arthur, que chutou de primeira e contou com o desvio em Everton Sena para matar o arqueiro rubro-negro e ampliar o placar. 3x1.

Em decorrência ao terceiro tento na partida, o Guarani recuou e optou pelo contra-ataque, porém o que se viu foi mais do mesmo: pouquíssimas chances no duelo. Sem conseguir criar, o Leão buscou os cruzamentos e descontou dessa forma, somente aos 44'. Após Nickson levantar a bola na área, Everton Sena cabeceou e marcou o segundo gol. 

Com apenas três minutos de acréscimos, o Rubro-Negro baiano não conseguiu buscar o empate e amargou a segunda derrota na Série B. Do outro lado, o primeiro triunfo do Bugre desde o dia 23 de fevereiro e consequentemente a primeira vitória na competição.

O Guarani volta a campo no sábado (18), quando visita o Paraná, no Durival de Britto, às 16h30 (de Brasília). No mesmo dia e horário, o Vitória recebe o São Bento, no Barradão.

Melhores momentos



Escalações

GUARANI: Giovanni, Lenon, Ferreira, Xandão e Inácio; Deivid, Ricardinho, Mateusinho (Deivid Souza) e Arthur Rezende; Éder Luís (Felipe Amorim) e Diego Cardoso (Renanzinho)
Técnico: Vinícius Eutrópio
VITÓRIA: Caíque, Matheus Rocha, Victor Ramos, Everton Sena e Capa; Léo Gomes (Rodrigo Andrade), Gabriel Bispo e Andrigo (Nickson); Felipe Garcia (Ítalo), Ruan Levine e Neto Baiano
Técnico: Cláudio Tencati
Estatísticas
Guarani x Vitória
Posse de bola: 51% x 49%
Finalizações (certas): 8 (6) x 11 (6)
Passes (errados): 278 (32) x 272 (40)
Cruzamentos (certos): 19 (2) x 24 (2)

Nenhum comentário