ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estaduais 2019: Confira como foi a primeira partida das finais pelo país

Torcida do São Paulo gera maior público do Paulistão 2019 (Foto: Torcedores.com)

Neste domingo (14) foram disputados vários clássicos começando a decidir o título dos estaduais desta temporada. Confira a seguir um resumo sobre cada um deles.

  • São Paulo 0x0 Corinthians

Tricolor dominou a partida na maior parte do tempo, porém esbarrou no goleiro corinthiano Cássio, que fez grandes defesas e segurou o empate. A partida foi marcada pela utilização do VAR (árbitro de vídeo) e pela polêmica causada pelo seu uso. No final da partida, o juíz Luiz Flávio de Oliveira solicitou o recurso visual para análise de um possível pênalti de Hudson, do São Paulo, em cima de Henrique, do Corinthians. O lance foi analisado e após cinco minutos, o árbitro decidiu por não marcar a penalidade em virtude de impedimento de Vagner Love.

Outro marco nesta partida foi em relação ao público presente. O maior do campeonato Paulista: 58.713 torcedores.

  • Vasco 0x2 Flamengo 

Jogando no estádio Nilton Santos, do Botafogo, a equipe do Flamengo venceu com dois gols do atacante Bruno Henrique. O atacante vem se destacando em clássicos: já havia marcado dois gols contra o Botafogo e um contra o Fluminense. O Vasco não teve força ofensiva para explorar o contra ataque. A jogada mais perigosa do cruzmaltino foi uma bola na trave, após cabeçada de Marrony. 

Também na final carioca, o VAR foi utilizado. O árbitro de vídeo anulou um gol do atacante Bruno Henrique, aos 25 minutos do segundo tempo gerando polêmica na interpretação do lance. Porém, na segunda metade da etapa final, o VAR sofreu uma pane e parou de funcionar.

  • Atlético Mineiro 1x2 Cruzeiro

O Cruzeiro venceu "fora de casa" e inverteu a vantagem na final mineira. A raposa saiu na frente com Marquinhos Gabriel, no primeiro tempo. Na etapa final, o Atlético Mineiro chegou ao empate com o "pastor" Ricardo Oliveira, porém o Cruzeiro voltou a ficar à frente do placar com gol do zagueiro Léo.

O VAR foi acionado e anulou o que seria o terceiro gol cruzeirense, marcado por Fred, ao detectar um toque na bola por parte do atacante.

  • Internacional 0x0 Grêmio

O GreNal de número 419 terminou sem gols. O Internacional dominou as ações durante os 15 minutos iniciais, porém após este tempo, o Grêmio equilibrou as ações da partida, acertando com Alisson, inclusive, o travessão do goleiro colorado Marcelo Lomba, aos 21 minutos

Na segunda etapa, as duas equipes criaram chances porém não conseguiram tirar o zero do placar. O destaque do segundo tempo foi o árbitro de vídeo que foi acionado aos 10 minutos e apontou que o atacante gremista André deu uma cotovelada no zagueiro colorado Rodrigo Moledo, levando cartão amarelo.

  • Náutico 0x1 Sport

O Sport, treinado por Guto Ferreira (ex-técnico do Bahia) venceu fora de casa ao quebrar a invencibilidade do Náutico de 18 jogos e agora possui a vantagem na final do estadual. Na primeira etapa, o rubro-negro pernambucano foi melhor, criando as melhores chances e não permitindo que o Timbú levasse perigo ao seu gol. 

Na segunda etapa, O Náutico criou mais situações de ataque, porém faltou objetividade para furar o sistema defensivo bem montado do rubro-negro. O Sport chegou ao gol da vitória com Ezequiel após rebote do goleiro, porém Sander na origem da jogada estava em posição irregular, não vista pela arbitragem.

  • Fortaleza 2x0 Ceará

O Fortaleza, treinado por Rogério Ceni, fez valer o mando de campo e venceu o Ceará com dois gols de Edinho, destaque da partida. O clássico foi marcado por uma expulsão de cada lado na segunda etapa. Por parte do tricolor, Júnior Santos recebeu o vermelho direto após atingir Juninho com o braço, já pelo lado do alvinegro, Carleto recebeu o segundo amarelo após falta dura no lateral Tinga, do Fortaleza. 

Os gols do tricolor foram marcados aos 45 minutos da primeira etapa e aos 4 minutos da etapa final.

  • Atlético Goianiense 3x0 Goiás

O rubro-negro goiano não tomou conhecimento do esmeraldino e aplicou uma goleada, placar mais dilatado entre as finais. Ainda na primeira etapa, o Atlético abriu uma vantagem de dois gols frente ao seu rival, com Gilsinho aos 10 minutos, de pênalti e Matheus aos 44 minutos

Na segunda etapa, o Goiás jogou melhor, criou mais oportunidades em relação à etapa inicial, mas o goleiro do Atlético, Kozlinski, um dos destaques da competição evitou o gol do esmeraldino. E aos 46 minutos, o Atlético sacramentou a vitória e fez o terceiro com Madson.

O destaque negativo ficou por conta do público presente, apenas 6.026 torcedores.

  • CSA 1x0 CRB

O azulão, como é conhecido o CSA, fez valer o mando de campo e venceu o alvirrubro, CRB e possui a vantagem para o jogo da volta, fora de casa. A primeira etapa foi movimentada, com chances criadas por ambas as equipes. O CRB adiantou a marcação e o CSA buscou explorar essa estratégia, porém apesar dos esforços, persistiu o empate. 

Na segunda etapa, o CRB começou melhor, porém foi o time mandante que abriu o placar. Aos 4 minutos, Robinho chutou no canto do goleiro Edson Mardden e fez o único gol da partida.

Nenhum comentário