ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Baianão 2019: Tudo igual na primeira partida da final

Atacante questionado pela torcida marca gol do empate (Foto: Futebol Bahiano)

Jogando em Feira de Santana, diante do seu xará Bahia de Feira, time responsável pela melhor campanha da primeira fase, o Bahia saiu atrás do placar e só chegou ao empate nos acréscimos. O jogo foi marcado pelo VAR (árbitro de vídeo) que teve a sua primeira utilização na história da competição

O jogo

O Bahia de Feira dominou a primeira etapa, tendo 52% de posse de bola contra 48%, mas foi o Esquadrão que teve a primeira jogada perigosa da partida. Aos 8 minutos, Artur cruzou e Fernandão, livre, cabeceou no travessão. Três minutos depois, os mandantes deram a resposta. Alex Cazumba cruzou e Deon cabeceou na trave do goleiro Anderson.

Aos 27 minutos, o Bahia de Feira abriu o placar após jogada de Bruninho que se livrou da zaga tricolor e chutou cruzado no canto esquerdo do goleiro Anderson. Após o gol, os mandantes passaram a ter domínio maior da partida, fazendo um sistema de marcação eficiente que não permitia que o Bahia levasse perigo ao goleiro Jair.

Já no segundo tempo, o Bahia começou atacando na tentativa de chegar ao empate e teve 59% de posse de bola contra apenas 41% do Bahia de Feira. Aos 3 minutos, Elton finalizou para a defesa do goleiro. Mas foi o Bahia de Feira que chegou ao segundo gol aos 9 minutos, porém, foi anulado pelo VAR. Gabriel Bispo cruzou e encontrou Jarbas dentro da área que só teve o trabalho de empurrar para as redes. O árbitro solicitou a ajuda do árbitro de vídeo que, após três minutos, apontou impedimento de Gabriel Bispo, no início da jogada.

O Bahia de Feira voltou a ditar as ações da partida, desperdiçando várias chances de ampliar o placar. Aos 39 minutos, o árbitro de vídeo entrou em ação e paralisou a partida por oito minutos. O VAR conduziu o árbitro da partida para aplicar o cartão amarelo em Ebinho, três minutos depois o árbitro de vídeo voltou atrás da informação e orientou que o cartão amarelo de Elbinho fosse cancelado e o jogador Gabriel Bispo recebesse o segundo amarelo e consequentemente o vermelho, sendo expulso. O lance gerou revolta por parte dos jogadores e comissão técnica do Bahia de Feira.

Com a bola rolando, brilhou a mística do Bahia que conseguiu chegar ao empate, aos 52 minutos após o atacante Rogério, que havia entrado no decorrer do segundo tempo, acertar um chute cruzado no canto direito do goleiro Jair.

Escalação

O Tricolor foi à campo com Anderson; Nino, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Elton, Douglas Augusto e Ramires; Arthur Caíke, Artur e Fernandão. No segundo tempo entraram Gilberto, Shaylon e Rogério, nos lugares de Arthur Caíke, Ramires e Fernandão, respectivamente.

Próximo jogo

Na quinta-feira (18), o Tricolor recebe a equipe do Londrina (SC), na Arena Fonte Nova, em partida válida pela 4ª fase da Copa do Brasil. E no próximo domingo (21) decide o Campeonato Baiano na Arena Fonte Nova, contra o Bahia de Feira.

Nenhum comentário