ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Noite uruguaia



Godín e Giménez decidiram o jogo no Wanda Metropolitano (Foto: Ángel Gutiérrez)

Na grande partida da semana, o Atlético de Madrid venceu a Juventus por 2x0, no Wanda Metropolitano. Giménez abriu o placar aos 32 minutos do segundo tempo e Godín ampliou cinco minutos depois para os Colchoneros. O jogo de volta acontecerá no dia 12 de março, em Turim.

Apesar de muita movimentação das duas equipes, as grandes chances foram escassas na primeira etapa. Cristiano Ronaldo em cobrança de falta, aos oito minutos, e Bonucci, aos 11, tiveram as melhores oportunidades dos italianos. Pelo lado espanhol, Thomas Partey e Griezmann, mesmo sem levarem perigo, tiveram as melhores finalizações dos mandantes nos 45 minutos iniciais.

Após o intervalo, o time comandado por Simeone retornou melhor e quase abriu o placar com Diego Costa, mas o atacante desperdiçou cara-a-cara com Szczesny. Três minutos depois, aos sete, Griezmann finalizou e parou no travessão após o goleiro polonês raspar na bola.

Posteriormente, o Atlético se manteve melhor na partida, porém não criou outras oportunidades com bola rolando. A partir desse momento, a bola aérea, característica ofensiva da era Simeone, entrou em jogo. No gol que abriu o placar, Giménez aproveitou o bate-rebate na área após o escanteio e empurrou a bola para o fundo das redes. O Wanda Metropolitano voltou a explodir quando Godín, depois de uma cobrança de falta, aproveitou corte parcial de Mandžukić e mesmo desequilibrado, sacramentou a vitória com um chute que ainda desviou em Cristiano Ronaldo. 


Caído, Giménez observa a bola que abriu o placar entrar (Foto: Ángel Gutiérrez)

No fim da partida, aos 44 minutos, Bentancur ainda tentou diminuir com um arremate da entrada da área, mas parou em Oblak. Passo importante para o time comandado por Simeone e dura missão para a Juve no jogo de volta, que vai precisar vencer por três gols para vencer no tempo regulamentar.

Coletivo

O Atlético teve em seu sistema defensivo, principal característica na era Simeone, o seu grande trunfo. Mandžukić e Cristiano Ronaldo, por exemplo, só conseguiram desenvolver jogadas em lances isolados, devido a ótima marcação da dupla Godín e Giménez. Além deles, Filipe Luis e Juanfran também tiveram bons desempenhos - com posturas mais cautelosas, os laterais apoiavam apenas em lances esporádicos e deram boa sustentação defensiva ao time espanhol.


Trabalho coletivo do Atlético é a grande chave desse time (Foto: Ángel Gutiérrez)

No setor do meio-campo, Thomas e Rodri atuaram centralizados e juntos com Koke e Saúl, mais abertos, formaram a segunda linha do time Colchonero que não dava espaços a Velha Senhora. 
Já no ataque, Griezmann se posicionava atrás do centroavante Diego Costa e flutuava bastante no setor ofensivo - o francês foi o principal criador do time espanhol e, assim como Diego, ajudava na marcação, dando o primeiro combate e atrapalhando a saída da equipe italiana.

Árbitro de vídeo

Na primeira etapa, aos 26 minutos, Diego Costa disparou após receber passe de Koke e caiu depois de um leve toque do lateral De Sciglio. Perto da área, o árbitro apontou para a marca da cal, mas voltou atrás após uma determinação do árbitro de vídeo. Já no segundo tempo, Morata completou o cruzamento de Filipe Luis com uma bela cabeçada para as redes, porém foi flagrado empurrando Chiellini e teve seu gol anulado.

Cristiano

Sem sossego com a defesa da equipe mandante, Cristiano teve uma atuação ruim apesar de tentar buscar o jogo por todo ataque. O português foi bastante hostilizado e devolveu as provocações fazendo o gesto, em campo e na zona mista, do número cinco, em referência  a quantidade de Champions que ele possui.


CR7 saiu provocando: "Eu tenho cinco Champions, o Atlético, zero" (Foto: Reprodução de TV)

Histórico

Além do excelente placar ao seu favor, a equipe espanhola ainda conta com a invencibilidade de Simeone contra times italianos na Champions - o técnico argentino nunca perdeu para clubes do Calcio. Outro tabu existente é referente a Juventus, que nunca conseguiu reverter um placar de 2x0.

Confiram os melhores momentos da partida:



Chuva de gols


No outro confronto da quarta-feira, o Manchester City se superou e mesmo estando atrás do placar com menos um jogador, virou para cima do Schalke 04 e ganhou por 3x2, na Alemanha. 

Os comandados de Guardiola abriram o placar aos 17 minutos com Aguero, que aproveitou o erro da defesa e com o gol praticamente livre, apenas completou o passe de David Silva. Os alemães viraram com dois gols de Bentaleb, ambos de pênalti. Na etapa complementar, Otamendi recebeu o segundo amarelo, foi expulso e assistiu do vestiário Sané e Sterling virarem o jogo para os Cityzens.


Sterling comemora o gol que garantiu a dramática vitória (Foto: www.mancity.com)
Confiram os melhores momentos da partida:


Nenhum comentário