ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Chelsea só poderá contratar em junho de 2020, após punição da FIFA

(Foto: impala.pt)

O clube inglês foi notificado pela entidade máxima do futebol, na última sexta-feira (22), que nas próximas duas janelas de transferências não poderá fazer nenhuma aquisição de jogadores. Segundo a FIFA, o Chelsea violou a regra para a contratação de jogadores menores de idade. 

Além da proibição nas contratações, o clube ainda foi multado em 460 mil libras esterlinas, cerca de R$ 2,25 milhões. E terá até 90 dias para regularizar a situação dos jovens citados na acusação.

Em investigação confirmada em janeiro, a entidade detectou irregularidades na forma como o clube inglês estava negociando com mais de cem atletas, todos menores de idade. De acordo com a regra da FIFA, o clube só pode contratar um jogador menor de idade, se os pais dos atletas se mudaram para o país de destino por motivos não ligados ao futebol - ou nas situações em que clube e jogadores estão a menos de 50km da fronteira do país de origem do jovem.

Outros casos

Não é a primeira vez que um clube europeu recebe essa punição por parte da FIFA. Veja a seguir, casos anteriores ao do Chelsea.


  • Chelsea

O clube inglês é recorrente nesta modalidade de punição. Em setembro de 2009, o Chelsea foi proibido de realizar transferências de qualquer novo jogador até janeiro de 2011. Nas duas próximas janelas de transferências europeias, portanto.

A punição se deu após denúncia de assédio na compra da promessa francesa Gael Kakuta, de 18 anos, pertencente à equipe francesa Lens que entrou com uma queixa na FIFA alegando quebra de contrato e indução à esta quebra por parte da agremiação londrina. Na época, o clube inglês foi multado a pagar 130 mil euros ao Lens. 

O Chelsea recorreu da punição e após análise do CAS (Corte Arbitral do Esporte), foi absolvido de qualquer erro, podendo realizar contratações já na janela seguinte. Diferente do que pensava inicialmente a FIFA, o jogador não chegou a ter vínculo com o clube francês. A sua mãe havia assinado um compromisso com a equipe do Lens, porém, de acordo com a FIFA isto não era suficiente para representar uma ligação do jogador com o clube.

Gael Kakuta com a camisa do Chelsea (Foto: Daily Express)

  • Real Madrid

Em 2016, o clube madridista foi punido pela FIFA de realizar contratações até 2018. Além disso, foi multado em cerca de R$ 1,15 milhão. A equipe recorreu e conseguiu diminuir a pena para apenas uma janela de transferências (início de 2017), voltando a se reforçar a partir de junho de 2017. E a multa financeira também foi reduzida para cerca de R$ 770 mil.


  • Atlético de Madrid

O outro grande clube da capital espanhola também foi punido juntamente com o seu rival. Os Colchoneros, como é conhecido o Atlético de Madrid, foi proibido de contratar durante o ano de 2017, além de uma multa de cerca de R$ 3 milhões. Alvos de um ano de investigação, segundo a FIFA, os clubes infringiram o artigo 19 do Regulamento Sobre o Estatuto e Transferências de Jogadores, que proíbe a transferência de menores de idade, exceto nas condições citadas acima no caso do Chelsea.


  • Barcelona

Em abril de 2014, o clube catalão foi punido com a proibição de inscrever novos jogadores nas duas próximas janelas de transferências (junho/2014 e janeiro/2015). O clube, porém, recorreu da decisão e logo após a Copa, em julho, conseguiu contratar o atacante Luis Suárez. Porém, em agosto, o pedido de redução foi negado e o Barça ficou impossibilitado de inscrever os jogadores Arda Turan e Aleix Vidal. Estes, só puderam estrear com a camisa do clube catalão após seis meses apenas treinando.

De acordo com a investigação da FIFA, desde 2009 o clube realizava transferências envolvendo jogadores menores de idade. Além do clube catalão, a Federação Espanhola de Futebol também foi punida, neste caso, por ter autorizado o registro destes jogadores estrangeiros, descumprindo as regras da entidade máxima do futebol.

Nenhum comentário